quarta-feira, 19 de junho de 2013

Conheça a programação do VI Encontro ABEC

Conheça a programação do Vi Encontro da Associação Brasileira de Estudos Cemiteriais. São atividades como comunicações, palestras e a visita guiada ao Cemitério Senhor do Bonfim, que serão realizadas em cinco dias de evento, entre 8 e 12 de julho. As inscrições de comunicações já foram encerradas, mas é possível fazer a inscrição como ouvinte. Os participantes na modalidade ouvinte receberão certificado e material de apoio.

Inscrições:
Associado ABEC em dia com anuidade como ouvinte  – R$ 100,00
Não associado ABEC como ouvinte – R$ 100,00

Ouvinte aluno de graduação – R$ 50,00

Os pagamentos das inscrições deverão ser efetuados através de depósito na conta poupança da ABEC, em nome de Clarissa Grassi, Banco Caixa Econômica Federal, Agência 0374, Operação 13, Conta 80448-3. Após a realização do depósito, o comprovante de depósito deverá ser encaminhado para o email estudos.cemiteriais@gmail.com

Programação VI Encontro Associação Brasileira de Estudos Cemiteriais
Auditório da Escola de Design
Universidade do Estado de Minas Gerais


DIA 8 – SEGUNDA-FEIRA
8h00 às 9h00
Credenciamento
9h00 às 9h30
Solenidade de Abertura
9h30 às 10h30
Palestra inaugural  
“O espaço mortuário em Ouro Preto na primeira metade do Oitocentos"
Professora Doutora Adalgisa Arantes Campos da Universidade Federal de Minas Gerais
10h30 às 11h30
Palestra inaugural
“Aqui jaz! As polacas e seus espaços de manutenção da identidade”
Professora Doutora Beatriz Kushnir, diretora do Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro
11h30 às 12h00      
Debate
12h00 às 14h00
Intervalo para o almoço
14h00 às 18h00
GT PATRIMÔNIO
14h00 às 14h30      
Apresentação e Metodologia do Inventário dos Cemitérios São José I e II em Porto Alegre
Fabiana Neitzke de Carvalho

14h30 às 15h00      
Diagnóstico do estado de conservação de dois túmulos do século XIX, Cemitério
Campo Santo, Salvador/Bahia
Cibele Mattos Mendes
15h00 às 15h30      
Cemitério e Patrimônio no entrelaçar de memórias (Campos dos Goytacazes –
segunda metade do século XIX)
Maria da Conceição Vilela Franco
15h30 às 16h00      
Debate
16h00 às 16h30      
Coffee Break
16h30 às 17h00      
Moritvri Mortvis - os construtores de túmulos do Bonfim, o documentário
Marcelina das Graças Almeida, Maurício Silva Gino
17h00 às 17h30
Marcas de um passado no presente: a história da maniçoba nos cemitérios do Piauí
Domingos Alves de Carvalho Júnior
17h30 às 18h00
Cemitério São João Batista de Guarulhos/SP: a morte anunciada
Gláucia Garcia de Carvalho
18h00 às 18h30      
Debate
18h30 às 19h30      
Assembleia Geral Associação Brasileira de Estudos Cemiteriais
DIA 9 – TERÇA-FEIRA
8h30 às 17h00
GT MEMÓRIA
8h30 às 9h00
Signos em túmulos militares nos cemitérios de São João Batista e São Francisco Xavier (RJ)
Alberto Gawryszewski
9h00 às 9h30
Morte e Guerra: o mausoléu dos mortos do Brasil na Primeira Guerra Mundial no Cemitério São João Batista (1928)
Adriane Piovezan, Clarissa Grassi
9h30 às 10h00
Cemitérios e memórias socioemocionais: a vivência dos sepultadores do extremo sul da Bahia
Davi Kiermes Tavares, Wellington Duarte Pinheiro
10h00 às 10h30      
Debate/Café
10h30 às 11h00
Ferreirinha: uma morte, uma lenda e muitas versões
Pedro Queiroz Leite, Paulo Renato Tot Pinto
11h00 às 11h30
"Uma superstição pr'a lembrança": produções e visibilidade da morte em cruzes de estradas do sertão de Pernambuco
Vanessa Souza Eletherio de Oliveira, Rosineide de Lourdes Meira Cordeiro
11h30 às 12h00      
Debate
12h00 às 14h00      
Intervalo para o almoço
14h00 às 14h30      
No caminho das cinzas: um olhar sobre o Crematório Municipal de São Paulo
Aline Silva Santos
14h30 às 15h00
Na cruz, uma flor! Imaginários e discursos acerca da demolição do cemitério do Bonfim de Bocaiuva-MG
Renata Mirian Alves, Juliano Gonçalves de Aquino
15h00 às 15h30
Memórias sobre a morte: a fundação da marmoraria Haas em Blumenau (Santa Catarina)
Elisiana Trilha Castro
15h30 às 16h00
Fotografia, narrativa e pesquisa no Cemitério São Miguel da cidade de Goiás, Brasil
Samuel Campos Vaz
16h00 às 16h30      
Debate
16h30 às 17h00      
Coffee Break
17h00 às 18h30
GT ARTE TUMULAR
17h00 às 17h30
Imagem simbólica, imagem narrativa: uma reavaliação da arte das catacumbas cristãs do século III
Claudio Monteiro Duarte
17h30 às 18h00      
Releituras do Egito Antigo na arte tumular
Marco Aurélio Neves Junior
18h00 às 18h30
Debate
DIA 10 – QUARTA-FEIRA
8h30 às 16h00
GT ARTE TUMULAR
8h30 às 9h00
Simbologia da arte clássica no cemitério de Campo Grande
Fabio William de Souza
9h00 às 9h30
O ciclo do Trionfo della Morte no camposanto de Pisa: datação, iconografia e memória
Tamara Quírico
9h30 às 10h00
O amor que ousa dizer seu nome: olhares e práticas frente aos mausoléus de Oscar Wilde e Victor Noir (Cemitério do Père-Lachaise - Paris)
Henrique Sérgio de Araújo Batista
10h00 às 10h30      
Debate/Café
10h30 às 11h00
A arte cemiterial como fator de distinção e eternização do status social no Cemitério São Francisco de Paula
Sara Jane dos Santos
11h00 às 11h30
Arte até na hora da morte no Cemitério Municipal São José (Parangaba). Fortaleza/CE
Paulo Lima de Brito
11h30 às 12h00
Debate
12h00 às 14h00      
Intervalo para o almoço
14h00 às 14h30
Morte, cultura e arte: Cemitério da Igualdade
Elane da Costa Oliveira
14h30 às 15h00      
A arte tumular dos cemitérios de São Paulo: as capelas do Cemitério do Brás
Viviane Comunale
15h00 às 15h30
A presença da nudez masculina da arte funerária paulista: entre virilidade e sensibilidade
Maristela Carneiro
15h30 às 16h00
Debate
16h00 às 16h30      
Coffee Break
16h30 às 18h30
GT MORTE E MORRER
16h30 às 17h00
A morte é um negócio: as ofertas das associações religiosas frente à morte e o morrer no setecentos mineiro
Leonardo Augusto dos Santos
17h00 às 17h30
A Gestão da Morte no Recôncavo da Guanabara/RJ, entre 1700 e 1809
Victor Cabral Braga
17h30 às 18h00      
O morrer na cidade de Teresina: entre ritos e preparação para a morte
Elene da Costa Oliveira
18h00 às 18h30      
Debate
DIA 11 – QUINTAFEIRA
9h00 às 12h00
GT MORTE E MORRER
8h30 às 9h00
Notas sobre hierarquias sociais em torno dos ritos e dos lugares da morte no Rio de Janeiro escravista
Milra Nascimento Bravo
9h00 às 9h30
Sepulturas, estrangeiros e alteridade no Brasil do século XIX a partir dos relatos de Robert Walsh
Claudia Rodrigues, Gabriel Cavalcante Cordeiro
9h30 às 10h00
A Morte e o morrer aproximações: Luteranismo e o caso da região de Nova Friburgo (1824 a 1857)
Ronald Lopes de Oliveira
10h00 às 10h30
Debate/Café
10h30 às 11h00
A vitória da morte sobre as individualidades: uma percepção na poesia romântica
Alessandra Navarro Fernandes, Alamir Aquino Corrêa
11h00 às 11h30
"Documentos da Morte": práticas judiciárias e regulamentação da morte em contextos rurais
Rebeca Ramany Santos Nascimento, Diogivânia Maria da Silva
11h30 às 12h00      
Debate
12h00 às 14h00
Intervalo para o almoço
14h00 às 18h30
GT CULTOS E RELIGIÕES
14h00 às 14h30
Religiosidade e festa no Cemitério do Peixe: uma análise etnográfica do jubileu de São Miguel e Almas
Thiago Rodrigues Tavares,  Marina Barbosa Nogueira Silva
14h30 às 15h00
Orações da Boa Morte pelas benditas almas do purgatório: os rituais católicos de morte na cidade de Florianópolis (SC) na contemporaneidade
Julia Massucheti Tomasi
15h00 às 15h30
Morrer em Belém no fim do século XIX: o caso das pomposas exéquias do Maestro Carlos Gomes
Paula Andréa Caluff Rodrigues, Rosa Maria Lourenço Arraes
15h30 às 16h00
Debate
16h00 às 16h30
Sementes de Cristandade: mártires jesuítas e a conversão do território da América, século XVI a XVIII
Renato Cymbalista
16h30 às 17h00      
O cemitério como testemunho da memória hispânica
Elaine Maria Tonini Bastianello
17h30 às 18h00      
O cemitério e seus artefatos como sustentáculo cultural
Alcineia Rodrigues dos Santos
18h00 às 18h30
Debate
DIA 12 – SEXTA-FEIRA
8h30 às 9h30
"Informatização e gerência das informações cemiteriais"
André Luís Oliveira Cavaleiro de Macêdo
9h30 às 10h30
"CNF: uma ferramenta de pesquisa sobre informações funerárias"
Maurício Costa da Silva  
10h30 às 11h30
"Museu Funerário Mathias Haas: organização e implementação"
Elisiana Trilha Castro
11h30 às 12h00
Debate e encerramento
12h00 às 14h00
Intervalo para o almoço
14h00 às 18h00
Visita guiada ao Cemitério Senhor do Bonfim

Nenhum comentário:

Postar um comentário